Preencha todos os campos!
BieelViniciuus
POP
04/04/2011 às 10:54

921 mensagens
0 pontos

Achados destroços e corpos do avião Air France,

que caiu a dois anos atrás.


Corpos de passageiros do voo 447 da Air France, que caiu sobre o Atlântico há quase dois anos, após decolar do Rio de Janeiro, foram encontrados dentro de uma grande parte da fuselagem localizada no mar no domingo. A afirmação foi feita nesta segunda-feira pela ministra francesa dos Transportes, Nathalie Kosciusko-Morizet.

De acordo com Kosciusko-Morizet, os corpos no interior do avião poderiam vir a ser identificados. "É uma parte importante do avião, cercada por destroços. É uma parte que permaneceu praticamente intacta, em uma única peça", disse a ministra. Segundo ela, essa descoberta "dá aos investigadores esperanças de localizar rapidamente as caixas-pretas do avião".

O voo AF 447 da Air France, que fazia o trajeto Rio-Paris, desapareceu dos radares na noite de 31 de maio de 2009 (pelo horário brasileiro) com 228 pessoas a bordo. Somente cerca de 50 corpos foram encontrados, pouco após a catástrofe.

Quarta fase de buscas
O secretário-executivo dos Transportes, Thierry Mariani, também afirmou nesta segunda-feira, em entrevista à radio France Info, que corpos foram localizados na área da fuselagem. "Em razão do aspecto sensível, guardamos os detalhes para as famílias das vítimas, que serão informadas com prioridade", disse Mariani.

A descoberta da fuselagem ocorre pouco após o início da quarta fase de buscas do avião, no dia 25 de março, em uma nova área de 10 mil quilômetros quadrados que não havia sido vasculhada até então. Esta quarta fase de buscas era considerada como a "operação da última chance" para encontrar as caixas-pretas do avião. "Pudemos identificar nas fotos que foram tiradas por um dos robôs submarinos diferentes elementos do avião, principalmente os motores", disse Jean-Paul Troadec, diretor do Escritório de Investigação e Análises da França (BEA, na sigla em francês), órgão responsável pelas investigações sobre as causas do acidente.

"Na realidade, é a descoberta da fuselagem", afirmou Troadec. Até então, a única grande peça do avião da Air France localizada tinha sido o leme do Airbus. No domingo, o BEA havia informado que além dos motores, partes das asas também haviam sido encontradas. Troadec afirmou ainda que, como o barco americano Alucia, utilizado atualmente nas buscas, não está equipado para retirar a fuselagem do oceano, uma nova expedição será iniciada nas próximas semanas para resgatar os destroços.

Caixas-pretas
Os investigadores do BEA não têm certeza, no entanto, se as caixas-pretas, caso sejam encontradas, estarão conservadas o suficiente para que os dados técnicos gravados e as conversas dos pilotos possam ser analisadas. "As caixas-pretas estão mergulhadas há quase dois anos. É preciso encontrá-las e que elas estejam em estado de funcionamento. É uma das incertezas da operação", disse o secretário-executivo dos Transportes.

Os especialistas do BEA afirmam que é indispensável encontrar as caixas-pretas do avião para identificar as causas do acidente. "É importante para as famílias das vítimas e para a aviação civil compreender as causas desse acidente para evitar acidentes semelhantes", afirmou Mariani. Até o momento, o BEA afirma que os sensores de velocidade do avião, os chamados tubos Pitot, são um dos elementos que provocaram problemas no avião, mas não a causa do acidente.

Fonte: Terra.

Atualizado:Os investigadores que participam das buscas pelos destroços do Airbus A330, que caiu no Atlântico em 2009 enquanto fazia o voo AF447 entre o Rio de Janeiro e Paris, afirmaram nesta segunda-feira que "vários corpos" foram localizados no fundo do mar, junto à carcaça do avião. Entretanto, os representantes do Escritório de Investigações e Análises (BEA), responsável pela operação, se negaram a dar informações sobre o número de vítimas encontradas ou o estado em que os corpos se encontram. "Não daremos nenhuma informação sobre os corpos neste momento, porque primeiros precisamos informar as famílias das vítimas", disse diretor do BEA, Jean-Paul Troadec.

Os investigadores deram uma coletiva de imprensa nesta tarde (horário da França) em Paris para anunciar os detalhes de uma busca realizada durante o final de semana e que resultou na localização de diversas partes do avião. Por enquanto, nenhum equipamento foi retirado do mar, mas os submarinos que participam da operação tiraram mais de 13 mil fotos do local onde se encontram os restos da aeronave. As imagens, em preto e branco, permitiram de identificar dois motores pouco danificados e dois trens de pouso. Os investigadores não informaram a localização precisa de onde estão os destroços para preservar a área, afirmando apenas que está ao norte da última posição conhecida do avião antes do acidente, pouco depois de se afastar da costa brasileira, em 31 de março de 2009.

As imagens de satélite, no entanto, indicam que a distância entre a última posição conhecida e os destroços no fundo do oceano é bastante curta. "Todos os elementos indicavam que deveríamos concentrar a zona de buscas a noroeste, em função de estudos de correntes marítimas, entre outros elementos das investigações", justificou-se Troadec. O BEA delimitou uma nova zona de buscas, de 600 m por 200 m de área. "Nunca estivemos trabalhando com uma região tão restrita. Temos uma forte esperança de que será possível localizar as caixas-pretas", disse o diretor das investigações, Alain Bouilllard.

As caixas-pretas são a prioridade desta nova fase de buscas, mas os responsáveis pelas investigações deixaram claro que é possível que o conteúdo gravado no equipamento não possa ser recuperado. "Nunca passamos por uma experiência como essa, em que tanto tempo tenha se passado entre o acidente e a localização das caixas-pretas", ponderou Troadec. "Em muitos acidentes, as caixas-pretas se estouram no momento do choque", ressaltou Troadec.

Os demais elementos encontrados apenas serão levados à superfície se puderem contribuir à elucidação das causas do acidente, ocorrido três horas após a decolagem no Rio de Janeiro. Todos os corpos serão levados à França, onde serão identificados.

De acordo com Troadec, o BEA está avaliando qual é o melhor tipo de navio para ser enviado ao lugar onde estão os destroços para poder transportá-los à França. Ele estima que a embarcação deverá chegar ao local em até quatro semanas. Até lá, os submarinos vão continuar as buscas pelos registros de bordo e, por terra, as investigações vão analisar as imagens já recolhidas.

Por enquanto, os franceses estimam que "não houve surpresas" em relação ao que a apuração havia indicado até agora. "Não houve explosão, não houve despressurização da cabine. Tudo leva a crer que o avião caiu como imaginamos, 'de barriga' e ligeiramente inclinado para baixo na traseira", explicou o diretor das investigações. Ele afirmou ao Terra que as autoridades brasileiras estão contribuindo com informações e que há um oficial brasileiro no navio em alto mar que centraliza as operações.

Esta fase de buscas, totalmente financiada pelas companhias Air France e Airbus, foi iniciada havia duas semanas e concentrava-se em uma área de 75 km de diâmetro, totalizando 11 mil km². Três submarinos Remus 6000, o mesmo modelo que já havia sido utilizado na fase anterior, no ano passado, participam das pesquisas marítimas, a 3,9 km de profundidade. Dois deles pertencem à fundação Waitt, e o terceiro, ao Instituto Oceanográfico Geomar, da Alemanha.

Imagens:

Trêm de pouso da aéronave da Air France.


Turbina da aéronave!

Achei somente essas imagens no site do Terra.

Fonte: Site do Terra.
Williams
Sem vida
04/04/2011 às 10:59

2829 mensagens
0 pontos
Olá Gaabrieel.Ban,,

Ótimo tópico, muitos aviões caem aqui no Brasil, Estados Unidos da América, França e em outros lugares com muitas pessoas mortas. Fico muito triste com o número de pessoas mortas, são bastantes principalmente aqui. Bom assunto para conversarmos aqui no fórum com outros usuário que entendem.

Olá Mendigage,

Tudo bem com você? Espero que esteja, o tópico pode ser bom mais por que seria? Simplifique melhor o que achou e informações, para ficar mais construtivo o tópico e não ter bagunças.

Atenciosamente,

, moderador.
Heronildes
Pixeleiro
04/04/2011 às 11:08

475 mensagens
0 pontos
Bom tópico.
Você é um lobo?
Cristinho
Participativo
04/04/2011 às 11:26

226 mensagens
0 pontos
Pura verdade , e coitadas.
Feito por: Brett.pit
Sembe
POP
04/04/2011 às 11:49

877 mensagens
30 pontos
Tem imagens ?
Daniel.seger
Viciado
04/04/2011 às 12:32

1148 mensagens
0 pontos
sembe:


Tem pessoas que não gostam de ver isso, por isso é bom não postar, ou removerei a mensagem :D

Bom tópico.
Danielsaa97
Down
04/04/2011 às 12:40

2293 mensagens
0 pontos
Nem estou sabendo desse caso aí, mas ok.
BieelViniciuus
POP
04/04/2011 às 13:24

921 mensagens
0 pontos
sembe:Tem imagens ?


Não achei nenhuma imagem, como o daniel disse se eu achar eu nem vou postar, por quê pode ter gente que não goste desse tipo de imagens, mas se eu achar alguma imagem nova sobre esse assunto te mando um recado na PH.
BieelViniciuus
POP
04/04/2011 às 13:28

921 mensagens
0 pontos
Galera quando eu achar mais notícias relacionadas a esse acidente eu posto para todos ficarem sabendo, e tirar suas dúvidas, vou seguir o conselho do moderador daniel.seger e não postar as imagens dessa tragédia se eu achar, por quê pode ter alguns usuários ''frágeis'' que não gostaram de ver essas coisas!
Estou com um projeto também de tipo postar umas notícias semanais aqui no fórum, mas isso ainda irei vêr!
#2bjos-n
Reaze
Pixeleiro
04/04/2011 às 13:30

341 mensagens
0 pontos


...

Página(s): 1 2 »
É preciso estar logado para postar uma resposta.
ESSE SITE TEM QUE VOLTAR! PRA SABER MAIS CLIQUE AQUI
x